Do Guincho a Cascais.

    A raridade com que nos últimos meses me permito a um passeio de Domingo é avassaladora e sempre que disponho de algum tempo livre confesso que a preguiça da cama ou o aconchego de um sofá a dois com direito a tardes inteiras de cinema é irresistível. Contudo, há dias em que ganhamos alguma vergonha na cara e nos dedicamos a essa actividade que implica exercitar as pernas e levantar o rabo do real assento e partir à aventura. A ideia era conduzir por aí sem destino. Na impossibilidade de descer a Costa Vicentina, percorrer a marginal desde o Guincho até Cascais pareceu-nos ser o ideal. O dia estava nublado e de poucos sorrisos. Ainda assim, a música na rádio e a brisa do mar foram a harmonia perfeita para uma tarde de descanso e para matar as saudades da minha Canon há muito guardada a um canto, o que irá certamente mudar de rumo dentro de dias. Estou a 18 dias de terminar a minha licenciatura!
IMG_4858
E sim, a mania de fotografar estranhos não se perdeu com a abstinência das lides fotográficas! Ups! 😏
IMG_4903 IMG_4897
Um dos locais de destino era o da Boca do Inferno, contudo o mar estava calmo pelo que o impacto da ondas nas rochas do local não foi tão forte quanto o esperado segundo as minhas memórias de tempos passados.
IMG_4901
  💬Este foi mais um programa de tarde tranquilo, a conduzir por aí de janelas abertas, por entre momentos de silêncio e de conversas banais de quem partilha sonhos entre si. Simples assim, como tudo deveria ser. Por vezes, dou por mim a pensar no tanto que seria bom viver nessa bolha, aquela que por alguns minutos ou com sorte horas, criamos os dois.
Como é bom (...), mas ao mesmo tempo seria utópico acreditar que o mundo pára a nosso favor. Daria jeito, certamente (...). Oh, se daria!
IMG_4905 IMG_4846
  Por outro lado, o que eu mais gostaria neste momento presente era o de ter o super-poder de acelerar o tempo e por magia viajar para outro lugar, sem data de regresso. Só ir, sabem..? Se no ano passado peguei no meu carro e fui sozinha para o Norte, desta vez a vontade seria de fazer o mesmo e perder-me algures no Alentejo. Mal posso esperar para que a contagem decrescente se finde e possa respirar de alívio, bem como dizer adeus aos quatro anos que me preencheram o coração pela Enfermagem em si, mas que me pesaram em horas de sono pelas dezenas de outras responsabilidades a que me voluntariei... e nem sempre com reconhecimento à vista (...)! A aprendizagem fica com quem pratica as acções, mas o cansaço também. E eu aqui me confesso extremamente cansada. Espero que valha a pena! 

5 comentários:

  1. Muito bom! Que máquina usas e lente? Brutal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigada, Diogo.

      Uso a Canon 550D e a lente de 50mm. Por vezes uso também a Canon Legria para fotografias com a lente de peixe.

      Volta sempre!

      Eliminar
  2. Não me poderia identificar mais com esta publicação! Estou a 4 semanas de acabar o curso e estou a viver um turbilhões de emoções!
    Amei as fotografias, que tal fazeres uma publicação com dicas de fotografia e de edição? Gostava muito de ler as tuas opiniões e técnicas :)

    R. Espero mesmo que consigas ir! Barcelona é uma das cidades mais bonitas que já visitei (também ainda não visitei muitas confesso). Vais adorar ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Registei a tua sugestão! Não julgaria que as minhas fotografias suscitassem tanto interesse a nível de edição, até porque opto por pouco editar. Obrigado, Inês!

      E bora lá arrasar neste meta final! Sim?

      Eliminar