Porque tenho andado ausente?

Creio que perdi a prática de escrever aqui. É a décima vez que tento escrever esta linha e no fundo, tudo o que quero dizer é que não me recordo da última vez em que o fiz. As últimas publicações foram escritas ainda durante as minhas férias. Desde então que não voltei a dedicar-me à escrita. Ideias não faltam, projectos pendentes também não. Mas as prioridades foram trocadas e apesar de acreditar que escondo por debaixo da bata branca um fato de super-mulher, o tempo tem sido escasso. Um novo estágio começou (o último do curso), um novo semestre (também ele o último), a organização de um seminário nos ombros, e por fim - a cereja no topo do bolo, o meu corpo não tem estado ao nível das exigências do meu dia-a-dia. Desde que iniciei um tratamento hormonal, tenho sentido náuseas frequentes e um peso no corpo que me fatiga a cada dia. Senti também alterações drásticas no meu humor, e ter consciência de que não o controlo é assustador. O único lado positivo é o de ver as minhas meninas (ou chamemos-lhes o nome certo? Mamas!) a crescerem de tal forma que o meu sotian se desaperta espontaneamente em plena sessão de educação para a saúde. Melhor seria se crescessem proporcionalmente, mas isso não seria digno dos dilemas que se me acrescem. 
A verdade é que a cada dia que passa recordo-me da necessidade de escrever e do bem que tal me faz!, para além do tanto que gosto deste nosso cantinho (sim, nosso!). Rico e com conteúdo, embora simples e sem grandes aspirações. Este é um mero espaço de partilha e que eu gostaria de enriquecer com novas ideias que tenho em mente. Não me gosto de associar às pessoas que reservam os seus projectos nas gavetas até que o "tempo certo" surja. Gosto de pensar que sou das pessoas que faz acontecer. Tristemente, dou por mim a apontar ideias para o dito cujo e sem o trazer à baila. Espero mudar o rumo e atirar-me de cabeça. É pelo caminho que se aprende. 
Cuidar de mim é importante, estar com os meus também, mas dedicar tempo e energias ao que gosto é essencial. Vejo-me a ser engolida por tarefas, pela faculdade, pela iminência de uma vida laboral activa, pelo "próximo passo" nesta escada se se intitula de vida, que vou deixando tudo o resto para trás. Afinal, a paixão pelas viagens, pela escrita e fotografia é muito mais do que um hobbie! Muito mais!

Pressinto que algo de positivo está para chegar.
Nos últimos meses as mudanças foram tão boas que nem me sei reconhecer no antes. Por isso, há que seguir em frente!
Seja qual for o caminho. Aqui ou a vários quilómetros de distância. Às vezes é só deixar fluir...
(Mas que isso se reflicta em novos conteúdos para o blogue! Afinal, tenho aprendido tanto com estas reflexões que a vida nos obriga...)

2 comentários:

  1. Estou exactamente na mesma posição que tu. Sei que preciso de escrever e que me faz bem, que tenho um blogue simples, mas que me alegra a alma e me conforta os dias. Porém, a vida tem-me sugado o tempo e, por mais que tente, não consigo dar nem metade do que quero a esta casa.
    De qualquer forma, sei que mais tarde ou mais cedo o vamos fazer e vai ser incrível.
    Um bom regresso para ti e uma vida excelente 🌻💛

    ResponderEliminar
  2. O meu primeiro comentário é meramente a brincar: será que posso também fazer esse tratamento para que as minhas cresçam? xD Brincadeirinha...
    Indo ao que interessa: espero que seja apenas uma fase e que depressa consigas ter tempo (e disposição) para outras coisas de que gostas :) A recta final é sempre a que custa mais, mas serás imensamente recompensada!

    ResponderEliminar