Domingando por Setúbal.

   Tem-se tornado frequente dedicar o meu Domingo ao comum hábito português de dar uma caminhada após o almoço. Setúbal é cada vez mais uma opção, por ser perto e por ser visível uma crescente aposta na modernização da zona ribeirinha do Rio Sado. Este passado Domingo fui surpreendida por uma imensidão de pessoas que tiveram a mesma ideia. O frio apertava, mas tal não foi impeditivo! Era ver pessoas a passear os cães (uma delas era a querida Marta, do blogue The Coolunista), a fotografar (incluam-me nesse grupo!), a beber um café enquanto vigiavam os míudos no parque, ou simplesmente a abrigarem-se ao sol (!). A ideia inicial era a de dar um pulinho pelo Palácio da Comenda e pelo Forte de S.Filipe, o que não se sucedeu porque o frio congelava e a boa companhia obrigou-me a reconsiderar as minhas prioridades fotográficas. Certamente que serão destinos para depois.
IMG_3623
    Conheço razoavelmente bem a zona da baixa de Setúbal, tendo já dedicado algum tempo a eternizar alguns dos seus detalhes, os quais podes rever por aqui. Quanto a esta zona circundante à marina nem tanto, pelo que fiquei maravilhada com as potencialidades do lugar para me aventurar com a minha Canon, pois são diversas as paredes que têm grafitis alusivos à pesca, outros simplesmente coloridos ou abstractos (...)! Dei por mim a pensar que seriam locais interessantes para fotografar algumas das minhas opções para dar continuidade à crónica de Maltrapilhos. Recordam-se da mesma? Foi até agora uma das publicações que maior número de visualizações teve (!), sendo que é bom ter um repercutório de spots para esse efeito. Quanto a isso, prometo novidades em breve.
IMG_3620 IMG_3563 IMG_3622 IMG_3590 IMG_3546
Não só a arte urbana me impressionou como também os tímidos vestígios da natureza primaveril em contraste com o frio e as folhas outonais caídas no chão. Um misto que foi reactivando a memória da simplicidade de se estar presente no agora.
IMG_3611 IMG_3550
Há para isso que deixar de pensar nos problemas corriqueiros e simplesmente treinar esta presença, em que nos permitimos a uma pausa para recuperar energias. Para tal, há que começar por não antecipar o futuro e por aceitar o passado. Afinal, o amanhã será sempre uma incógnita e o ontem é instável. Ele altera-se consoante o tempo passa, assim eu acredito.
IMG_3543
  (Bem, talvez esta frase te ajude a reflectir de outra forma!)
  "É que, a certa altura, a vida é outra e o próprio passsado não é bem aquilo que a gente viveu porque, em cada tempo, há uma forma de olhar, e aquilo que vivemos não está no mundo, está na maneira como olhámos para ele." - Alçada Baptista.
IMG_3581
 É realmente estranho pensar que um dia poderemos, efectivamente, ver o mundo que nos rodeava de uma perspectiva diferente!, o que não significa que este momento presente perca a sua magia(!). As memórias alteram-se e, por isso, nem sempre aquilo que foi o será para sempre assim. Aprendemos com cada etapa da nossa vida e vamos ganhando novos termos de comparação que nos permitem analisar o passado com outros olhos, dando-lhe um novo significado (...)! A meu ver, há uma beleza neste processo de amadurecimento contínuo. Por vezes, as conclusões são dolorosas, noutras tantas são lições pacíficas. Faz parte, certo?
    PS: Acabei de saber que finalizei o meu último ensino clínico em hospital com um notão! (Inserir aqui happy dance! A minha é ao estilo do macaco adriano do Big Show SIC. Anos 90 no auge! 👌)

1 comentário:

  1. Que citação incrível e tão verídica. Foi bem recentemente que fui de novo a um sítio e todos os cantinhos tomaram outra dimensão e significado, já tendo estado lá inúmeras vezes. Costuma dizer que temos diferentes modos de ver as coisas à nossa volta conforme a idade e a maturidade que vamos assumindo. Além disso, há alturas da nossa vida em que estamos mais abertos a reconhecer e apreciar os sítios que visitamos.
    As fotos estão incríveis, quero voltar a referir que adoro o tom pinky que pões em todas as tuas fotos, apesar de ser uma cor que não aprecio muito <3

    ResponderEliminar