Olá, 2018!

E aqui estamos nós, em mais um ano. Prontos para alinhar objectivos e redefinir metas?
    Não sei o que vos dirá a vossa noção, por si subjectiva, do tempo, mas este último ano não foi um ano que tenha passado a correr, como tão vulgarmente nos lamentamos aqui e acolá. Muito aconteceu no seu durante. Houve meses em que tive vontade de subir às paredes e tudo porque me parecia que custava a passar. Estágios que não gostei assim tanto e outros que me motivaram a querer saber mais. A ser a minha melhor versão. Assim, este novo ano apresenta-se como uma nova oportunidade para seguir este caminho de mudança.
 Há muito que as metas estão traçadas. Em parte, algumas delas já têm o seu plano em acção e outras tantas são demasiado pessoais para que me sinta confortável em partilhá-las. O compromisso é de mim para comigo.
Mas tenho sim objectivos que gostaria de destacar, até porque 2018 será um ano que prevejo ser muito especial. De grandes passos.
IMG_2576
Algumas dessas metas passam por objectivos profissionais, tais como graduar-me e tornar-me enfermeira, ao que se segue o primeiro emprego na área. De preferência em oncologia ou até psiquiatria. Investir no futuro e prosseguir estudos fará sempre parte do plano.
Até tremo com a ideia maluca que tenho em mente. No fundo, acho que já me decidi. Eu realmente não gosto de caminhos fáceis.
Tirar a carta de mota é também um item para traçar da lista, o que pode espantar alguns (Ups, pais!). Gostaria de ter maior mobilidade em Lisboa, pelo que chegar e estacionar seria bem mais fácil em qualquer região central. Vai daí, poderia rentabilizar melhor o tempo e conhecer novos recantos desta capital cada vez mais viva e cultural. Quero ir a novos restaurantes!, inspirar-me e cozinhar mais opções vegetarianas no meu dia-a-dia. Quero também dedicar mais tempo à leitura, aos amigos e família, às viagens pela Europa, e quem sabe não aprenda de vez a tocar viola? Sim, este é um dos meus grandes desejos, por mais tolo que vos pareça (...)! Sou muito musical, canto a toda a hora (caso sério!) e gostava de ser aquela pessoa que num grupo em convívio pega na viola e anima a malta. Gostaria de acampar no Gerês e fazer turismo pedestre, aliado a um estilo de vida menos despojado, sendo que já tenho mais destinos em mente. Gostaria de conseguir ter mais foco no que diz respeito à minha saúde. Sei cuidar dos outros, mas não tanto de mim. E por isso, o ginásio, a dança, as corridas em grupo e pelas redondezas são para ficar, bem como alargar isso a uma vida mais regrada em termos de alimentação (!), sem esquecer a meditação e o yoga, que tenho vindo a desleixar um pouco. No fundo, é estar mais atenta ao que o meu corpo me diz.
Irei propor-me a novos desafios por aqui, sendo um deles o de levar a escrita e a fotografia mais a sério. Quero investir tanto no blogue quanto nestas minhas duas paixões. Sem medos. As ideias são muitas, os projectos também, sendo que alguns já estão no forno.
Uma coisa é certa, tudo se trata de energias positivas, para quem gosta de viajar, de se instruir e de reflectir. Janeiro trará novidades! 💪
Despeço-me com a consciência de que muito mais poderia aqui acrescentar, mas que por prudência prefiro omitir. Há voos e planos que quero muito proteger, não me vá eu desiludir. A vida dá tantas cambalhotas, não é?
 Quais as que vocês gostariam de ver na vossa vida no ano de 2018? Costumam ter objectivos bem delineados ou nem pensam nisso?

5 comentários:

  1. Espero que 2018 seja tudo aquilo que queres. E consigas alcançar as tuas metas. Eu nunca fui de fazer planos para o ano, mas este ano decidi traçar metas e espero conseguir realiza-las.

    ResponderEliminar
  2. Espera que tenhas um feliz 2018 e que consigas alcançar todos os teus objectivos.

    ResponderEliminar
  3. Que objetivos espetaculares! Espero que tenhas um ano muito feliz e que alcances tudo aquilo que desejas :)

    https://my-sweetestdownfall.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. espero que tenhas um ano em cheio e que cumpras todos os teus objetivos! :)
    beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. Também queria muito aprender a tocar viola pelas razões que especificas. Espero mesmo que o consigas fazer.
    Quanto à carta de mota, acredito que dê um jeito incrível pelas ruas de Lisboa, por isso, vou estar aqui a torcer por ti ansiosamente.
    Estarei aqui a acompanhar o teu blogue e a tua caminhada interior e exterior. Força nisso, Ju, tu consegues, de certeza!! Beijinhos, fofita.

    ResponderEliminar