O tempo de se beber um café.

  Tenho chegado à conclusão de que os melhores momentos são aqueles que não planeio, que surgem do nada, sem estar à espera. Talvez no fundo já estivessem, de certa forma, programados para acontecerem assim. Gosto de acreditar que sou pragmática e que o destino é coisa do acaso. Mas quando tudo se alinha com uma perfeição matemática começa-se a desconfiar de algo. De  repente tudo parece fazer sentido. Um sentido estranho, mas que agora dá razão até às lágrimas em vão... Afinal, o que sempre sonhei e idealizava como sendo o amor ideal, existe. É é tão simples de o viver. Julguei-me exigente na matéria quando, no fundo, o que pedia era pouco para tudo o que dava em troca. Habituei-me a conter. A dar menos. A guardar e ir de pé atrás... até que surges tu. Sem avisar! Bastou-me apenas um café, três horas de conversa, e uma bateria do carro à vida (...?), para perceber que algo especial tinha ali florescido. Algo maior, e que me veio desconstruir uma data de preconceitos. Desenhaste sorrisos e deste-me a certeza de que o meu jeito de amar, presente, tinha valor.
A leveza de cada momento assim o confirmou. Foi simples. Simples demais, por vezes, rápido - assim me pareceu. Mas como poderia ser devagar quando duas pessoas se encontram no momento certo das suas vidas?
IMG_2578
Recordo-me do dia em que me perguntaste quanto tempo é preciso para se saber que amamos alguém? Recordo-me de pensar que talvez bastasse o tempo de se beber um café, mas decidi omitir esse facto. Disfarçámos mal. Na verdade, acho que nem tentámos.

[Tenho andado desaparecida, em modo zombie. Ando a viver a vida em modo piloto automático, à excepção dos momentos em que me obrigo a parar para ser feliz. Em breve, espero encontrar o equilíbrio necessário para me dividir entre as tantas coisas a que me dedico. Algo me diz que mais coisas boas vêm a caminho, por mais difícil que seja gerir o meu mundo nesse turbilhão.]

3 comentários:

  1. ESTOU MESMO FELIZ POR TI! Nem consigo explicar. De certa forma, ler isto até me trouxe toda uma nova esperança. Eu sabia que havia amor para toda a gente, como Eu, intitulas-te de exigente, por isso, não está tudo perdido para o meu lado! Ju, sabes bem que me identifico contigo em muita coisa do que vais partilhando, por isso, ver que estás a viver a vida, que está uma enormidade de coisas boas a acontecer-te e que andas bem deixa-me muito descansada. Que assim seja, fofita. Beijo enorme 💛💫

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os teus comentários dão-me sempre vontade de escrever cada vez mais!

      E sabes que mais, nunca se é exigente no amor. Assim o acho.

      Simplesmente basta-nos encontrar alguém com os mesmos parâmetros.

      Volta sempre, sim?

      Eliminar
  2. Tão lindo ler este texto. O amor pode surgir em qualquer lado mesmo, e quando assim acontece há que ser feliz.

    ResponderEliminar