Só podias ser tu, Ju | 7 factos do meu passado.

   Depois de algumas semanas sem escrever efectivamente uma publicação da qual me orgulhasse por falta de tempo para dedicar a este meu cantinho, no qual tão bem me sinto, decidi que iria esforçar-me por reorganizar o meu tempo com o intuito de não deixar a escrita de parte..! Afinal, não seria a primeira vez que me focaria exclusivamente na componente profissional e académica da minha vida e, por mais conquistas que isso possa trazer há que saber encontrar um equilíbrio.
 Como tal, algumas observações vossas em comentários ou redes sociais sugeriram-me que escrevesse sobre mim e não somente sobre as viagens e lugares que visito. E, no imediato, pareceu-me ser um caminho um tanto ou quanto perigoso e, em parte, desconfortável pela exposição inerente. Mas depois apercebi-me de que a curiosidade de quem me lê é natural e que há diversas formas de partilhar mais de mim sem ultrapassar aquilo que considero ser o limiar da minha privacidade!. Assim sendo, trago-vos uma nova rubrica no blogue com pequenos factos sobre a pessoa que vos escreve. Factos esses completamente aleatórios, que nem sempre se interligam entre si, mas com os quais talvez se consigam identificar. Ainda assim, a par destes "factos" é comum ouvir "Só podias ser tu, Ju!"...
Por hoje, e em modo de estreia, inicio-me com factos do meu passado e que ainda fazem sentido de tão actuais que são!
  1. O meu cabelo ao natural é extremamente encaracolado e volumoso. Antigamente era algo que definia a minha imagem e jeito rebelde. Cheguei a ter o cabelo pela cintura e com caracóis, quando não era frizz. E se por algum motivo era necessário distinguir-me das várias Joanas da minha geração, dizia-se "Ahhh, a Joana do cabelo!"...
  2. IMG_0110
    Curiosidade: Esta foi a primeira fotografia tirada com a minha Canon 550D.
  3. Sempre gostei de estudar e acredito que muitas pessoas ainda me definam como a Nerd das notas e das matemáticas. Era comum fazer exercícios como se de sudoku se tratasse. Ainda hoje os faço, e pretendo voltar a investir no estudo da matemática. (Tenho cadernos e cadernos com exercícios que jamais irei deitar fora por apego emocional! Sim, estou a falar a sério...) 
  4. A minha primeira viagem de avião foi a Paris quando tinha oito anos. Mais de dez anos depois voltei a voar para Paris, em jeito de despedida da minha vida confortável de menina para a de adulta. Quero voltar a esta cidade num próximo marco da minha vida! Tendo a associar lugares a momentos da minha vida, o que pode ser bom e mau, pois há que lhes dar outro significado.
  5. Guardo uma caixa com recordações e diários. Esta contem objectos diversos e pouco prováveis que me fazem rir e/ou chorar em simultâneo. Dou valor ao registo impresso nas coisas que nos rodeiam. E isto é algo tão meu. 
  6. Nunca gostei de aparecer em fotografias e ainda hoje a minha expressão é esta. Ar pensativo e olhar semicerrado. Tal e qual. 😊
  7. IMG_2776
    Algures em 1993, com uma birra de sono na Costa da Caparica. Sem saber como pousar para uma fotografia. Nada mudou.
  8. Quando meto algo na cabeça não desisto enquanto não tento, o que me levou às maiores conquistas da minha vida e, por outro lado, a persistir nos maiores erros. Desde pequena que me dizem "Tu és de gancho!" ou ainda "És enxertada em corno de Cabra!", que mais não significa do que ter gana de viver. Orgulho-me disso. Não irei ficar no sofá a idealizar o que não acontecerá. Vou lá e bato com a cabeça na parede, se for preciso. Mesmo que me avisem antes.
  9. A minha agenda é o meu tesouro. Nela escrevo tudo o que possam idealizar. Quem priva comigo diariamente já se habituou a que eu seja extremamente organizada. Ao longo dos anos tenho aprimorado esta minha vertente e encontrei o método perfeito. Basicamente tenho uma agenda Filofax com separadores destinados à gestão do meu tempo, compromissos, listas de afazeres, balanços financeiros e ainda um cantinho para projectos futuros. Se me vasculham a agenda entram no meu mundo e é certo que eu irei rosnar, senão ladrar. É que aponto efectivamente tudo... (podem por malandrice na coisa que eu deixo).
 Espero que este regresso tenha sido uma lufada de ar fresco. Obrigou-me a reflectir sobre aquilo que me caracteriza e que pouco mudou ao longo do tempo. É um bom exercício de auto-análise, e que pretendo repetir. Gostaria de vos agradecer o tanto que interagem com o blogue, apesar do meu pouco tempo para retribuir cada mensagem ou email. Irei apontar cada sugestão ou questão colocada. Prometo.
 E como diz o mestre, o prometido é devido, certo? (...) Retorno com fotografias e novidades que me têm ocupado os dias e o coração!

2 comentários:

  1. É sempre bom conhecer um bocadinho mais das pessoas que estão por detrás de blogues giros.

    ResponderEliminar
  2. Eu também sou a Mariana do cabelo! :p Identifico-me com quase tudo o que enunciaste!
    Beijinho, Mariana :)

    my-sweetestdownfall.blogspot.pt/

    ResponderEliminar