O Miradouro de S. Domingos.

Depois das últimas publicações serem enquadradas em temáticas não tão usuais pelo blogue, retorno às origens deste meu cantinho que tanto me agrada de tão meu que é... Regresso assim com fotografias de um outro cantinho que me é também ele muito especial. Sempre que dou um giro por Setúbal - repito que considero esta a minha cidade berço - reservo uns bons minutos para visitar o miradouro de S. Domingos. São poucas as pessoas que o conhecem, ainda assim fica perto da casa do Bocage(!), o poeta, pelo que vale a pena dedicar-lhe o tempo necessário para apreciar a vista e arredores, e poderão constatar que a comunidade local é deveras característica!. Embrenhem-se pelas ruas apertadas. Perguntem-lhes onde fica a casa/museu do Bocage, que certamente alguém se levanta de uma cadeira e vos conduz até lá. Ouçam o sotaque de quem sempre viveu por entre os barcos, o mercado e os bairros, ainda com roupas penduradas nas varandas.
Não se irão arrepender, ainda que o museu do trabalho esteja bem ali encostado à vossa espera! Brincadeiras à parte, é um sítio pequeno e acolhedor, perfeito para namorar e tirar algumas fotografias encantadoras ao final de tarde.
IMG_2297
Este miradouro é também conhecido pelo miradouro de S.Sebastião, devido ao nome da igreja do bairro local. É considerado pela maioria dos Setubalenses o local com a melhor vista sobre a cidade, com a serra a enquadrar o horizonte, a marina em frente e Tróia no horizonte. Aconselho a que o visitem algures perto da hora de uma refeição. Irão sentir o cheiro de peixe e choco frito a inundar as ruas, o que atribui à experiência um outro sentido. Bem tradicionalista!
IMG_2305
Conseguirão ver a pedreira da Serra da Arrábida e num dia claro como este quem sabe não avistem a família de golfinhos que habita no Sado? Ao que parece, já foram avistados mais do que golfinhos. Pela Costa da Caparica viram-se oito orcas! 😨
IMG_2300
E se apenas se deixarem ficar em boa companhia, na conversa, irão compreender porque gosto tanto de recantos tão nossos. Miradouros como este são algo que raramente encontram noutros países. Apenas estar e ficar observando o mundo em redor é, a meu ver, uma característica muito portuguesa, daí termos tantos poetas e escritores que se debruçam sobre a natureza e este pedaço de céu, como o diz a minha mãe. Cada vez mais concordo com ela!
IMG_2306 IMG_2310 IMG_2312 IMG_2304
Em resumo, se forem como eu que gosta de conhecer cada lugar a caminhar, aventurem-se pelos bairros e ruas, atravessando este arco e facilmente se encontram na Baixa de Setúbal, a qual tem rejuvenescido com novos espaços, nomeadamente com ofertas de restauração com conceitos diferentes. Ando a tentar organizar o meu tempo para conhecer alguns deles. Já tenho a minha listinha! Algures a partir de Fevereiro acredito que tenha maior disponibilidade, antes de partir para novos voos e prestes a graduar-me. Quem sabe?! Até porque irei estagiar na vertente comunitária no distrito de Setúbal e isso dar-me-á margem de manobra para conhecer esta terra com um outro olhar. Afinal é de gente que esta é feita, pelo que irei aproveitar o meu último estágio com esse intuito.
Por enquanto, fico-me pelos cuidados intensivos, pelos quais me tenho apaixonado... Em breve, talvez vos escreva sobre o assunto. Não tivemos um começo fácil, mas os grandes amores nunca o são, certo?!

3 comentários: