Um pulinho ao Cabo de Espichel.

  O meu Verão foi rico em revisitar lugares e conhecer outros tantos por aí fora. Já nem me consigo recordar de cada concerto e festival, de cada gelado, de cada escapadela à praia mais próxima... [suspiro de saudade]. Eu não me recordo realmente de um Verão tão feliz, tão meu e dedicado aos meus, cheio de novas amizades e quem sabe de novos começos? (...) Muito provavelmente o último tão extenso, pelo que sinto que o tenho aproveitado bem. Falta-me agora uma semana para começar o último ano do curso e o estágio. A farda já está de parte e espera-me muita dedicação. Como sempre, em tudo a que me proponho. Tanto assim o é que tenho estado muito tempo offline - mais do que me é habitual, pelo que a pequena aventura de hoje tem alguns dias de atraso.
Datava de uma tarde quente de Agosto quando dei por mim a perguntar à minha irmã, a pessoa que mais gosto de chatear, se queria dar um passeio ao final da tarde durante a chamada Golden Hour ao Cabo de Espichel. Aqui tão perto e nunca lá tinha regressado depois de tantos anos. Aventurei-me pelo Santuário e pelo Farol ali mesmo ao lado, bem como me deixei fotografar. Até poses me permiti fazer...! Mas confesso que deixei que estas fotografias me deixassem mais confortável, reservando-as de parte, para as publicar aqui. Estupidez, eu sei. Espero que gostem de conhecer este cantinho de Portugal, muito ventoso, e estranhamento misterioso.

IMG_2012
   Preparados para uma mini sessão de história? Então vamos lá! (...) Aqui encontro-me eu perante o santuário de Nossa Senhora da Pedra Mua (ou conhecido também como da Senhora do Cabo). Ora, este nome deriva do facto de a imagem da Virgem Maria ter supostamente aparecido numa das Pedras há 600 anos, tornando-se num local de peregrinação durante a Idade Média. Foi construída uma Ermida de Memória e, só mais tarde, no século XVIII se construiu a Igreja, na qual nunca entrei. Muitas das vezes está fechada, segundo me parece, o que não é um problema porque o que mais me apraz são as ruínas do convento anexado!. É triste perceber o quão degradado está... À parte disso, diz-se que na Pedra Mua que sustenta todo o cabo existem vestígios de dinossauros, nomeadamente  as pegadas do período Jurássico. Fiquei curiosa com o facto e ainda irei averiguar melhor!
Por entre as ruínas, decidi fotografar a minha irmã, que aqui podem apenas percepcionar o seu cabelo ondulado! (...) Já o meu, preto e escorrido, é um engano à vista. Ao natural é todo um emaranhado de caracóis indomáveis! Acreditariam? Talvez um dia vos mostre o quão diferente ele era. Agora sinto-me bem assim. As minhas primas chamam-me de pocahontas. Acho que estou lá perto. O vento, neste dia em particular, também ajudou e eis o resultado! Confesso que gostei!
IMG_1963
IMG_2049 IMG_2025
Esta Capela é a tal Ermida de Memória da Virgem Maria, que foi recentemente restaurada. Recordo-me de a ver em ruínas, tal como os restantes edifícios circundantes e que poderão constatar pelas seguintes fotografias. Poderá ser um bom sinal!
IMG_2051 IMG_2028
O Farol fica a poucos metros ao lado do Convento, sendo possível de se ir a pé. (...) O caminho é um pouco poeirento, pelo que lavar o carro antes é uma burrice - que eu claramente cometi. Ainda para mais quando é certo que eu irei parar o carro em qualquer canto para capturar a fotografia perfeita! Mas isso seria toda uma publicação à parte com direito a rubrica e nome próprio: Coisas à lá Ju ou Só podias ser tu?! Parece-me um bom nome, não acham?
IMG_2084
  Resumindo, este é um passeio ideal para um final de tarde perfeito para quem quer conhecer um pouco melhor a Costa Portuguesa (...). Um canto sossegado, e ao qual aconselho a regressar inúmeras vezes em expedições e com preferência durante a chamada Golden Hour.
   Percebi que são várias as actividades organizadas pela região e que possibilitam diferentes experiências (consulta aqui). Aviso de que se trata de um local muito ventoso e de que os chapéus não são aconselhados. Feito o aviso à navegação, aqui me vou que amanhã é dia de retornar à rotina de gente grande. Filas de banco, correios, trânsito infernal, mas repleto de novidades boas que em breve partilho!...
Sabem quando é melhor preservar o que é bom, não vá que não se concretize? É o caso!... 

1 comentário:

  1. Ju, gostava muito de ir ao Cabo Espichel. Fiquei a adorar o sitio desde que passou uma vez no inspector max ahah. Adorei o teu post! beijinhooo

    ResponderEliminar