Serralves, sim ou não?

   E depois de Braga e de Viana do Castelo (fiquei espantada com o número de visualizações destas publicações!), só poderia terminar as minhas férias em família pela Invicta. Desta vez, convenci os meus pais a passar pelos jardins de Serralves, visto que não os conhecia e de todos os jardins da cidade do Porto este era o único que ainda não tinha sido alvo das minhas aventuras fotográficas. A bem dizer, o Parque da Cidade foi palco de corridas matinais durante a minha estadia anterior no mês de Maio e que tão bem me fizeram, bem como de aventuras que envolveram andar à boleia numa cadeira de rodas eléctrica enquanto fazia um peddy-paper (não perguntem sequer...), e como tal não tive a oportunidade de capturar com a minha eterna amiga canon. Há, no entanto, que saber aproveitar os momentos e contentar-me com uma fotografia de menor qualidade tirada com o fiel telemóvel.
Quanto a Serralves, este era um dos grandes spots que me faltava colocar um visto... Entretanto, já fui adicionando mais alguns à minha lista, a qual parece não findar. Assim sendo, parece-me que terei que voltar ao Porto novamente. E que tal ainda este verão? Dizem que não há duas sem três! Já relativamente a Serralves - irei apenas referir-me aos seus jardins e não ao museu, creio que me fique somente pela primeira vez. Gostei do espaço cuidado e com diferentes áreas, tais como uma quinta e horta, animais, algumas exposições de obras de arte contemporânea que eu não sei apreciar, e alguns recantos sossegados com vegetação diversa. Paguei cerca de cinco euros, o que não é caro, muito embora por comparação com outros parques da cidade (a exemplo, o meu favorito: os jardins do palácio de cristal!!) fique muito aquém. Não é um local que eu recomendasse a alguém que quer efectivamente visitar o Porto, e sim para aqueles que já bem o conhecem e procuram algo novo na cidade que tanto amam. É claro que tirar a seguinte fotografia da praxe faz parte... e sim, eu sou um pigmeu andante, feliz no seu mundo cor-de-rosa!

IMG_1594
O melhor dos Jardins de Serralves não é de todo este jogo de canteiros perfeitamente simétricos e fontes alinhadas em escada. O que me convenceu foi o espaço seguinte com um lago artificial repleto de patos e de cisnes, com vegetação mais cerrada e cuja sombra foi agradável num dia que foi progressivamente aquecendo.
IMG_1600IMG_1574IMG_1501 IMG_1563 IMG_1577 IMG_1689
   Respondendo à questão do título, Serralves é um sim se disporem de uma marmita e merendarem por lá nos jardins, levarem um bom livro para lerem e se deixarem estar. Enquanto passeio fotográfico perde um ponto da essência. Acredito que seja também um local que promova muitos eventos, nomeadamente familiares para os mais pequenos. 
Vale, por isso, a pena dispor de uma tarde com amigos e pessoas queridas. Não vão de passagem. Já o museu é algo que fiquei curiosa... 👀 Quem sabe um dia retorne e me tente cultivar nesse mundo artístico que me passa completamente ao lado... com pena minha.

1 comentário:

  1. Ainda não tive oportunidade e explorar a o Porto, hei-de ter. A cidade suscita a minha curiosidade

    Xiá
    https://thecoffeecupblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar