O caso da Partitura roubada.

   Há duas semanas que ando para escrever esta publicação, isto é, desde que aceitei uma proposta de uma antiga colega da universidade de engenharia (sim, estudei engenharia antes de iniciar enfermagem - no temível técnico. Ahah!). Fiquei um tanto ou quanto espantada com o convite (!), mas para quem bem me conhece nos tempos de hoje sabe que gosto de experimentar coisas diferentes e que as minhas saídas de sexta-feira à noite vão para além da discoteca (não gosto do ambiente de engate que abunda). Gosto realmente de conviver...!
  Assim sendo, apesar de não conhecer praticamente ninguém do grupo de seis pessoas, decidi-me a ir ainda que depois de uma viagem de 4 horas de carro, vinda do Porto. Soube-me bem o contraste com a capital, com as árvores floridas. Lisboa está linda esta Primavera!
Dirigi-me então, por volta das sete da tarde, ao miradouro de S. Pedro de Alcântara, perto do jardim botânico e do Príncipe Real. A luz de fim de tarde encantou-me. Realmente Lisboa tem uma luz diferente. Não sei sequer explicar ou descrever. Contudo, há muito tempo que não passava por esta zona - repleta de turistas. Assim que cheguei dirigimos-nos à morada indicada e aí começou a aventura:
Um teatro imersivo, do qual nós somos personagens integrantes no cenário. Como assim? - perguntam vocês?
Basicamente esta é a introdução possível que posso apenas revelar:
"Uma valiosa partitura de jazz dos anos 30 foi roubada e ninguém sabe onde está. Catarina Guimarães, a dona da Casa de Leilões, está desesperada. Se a partitura não for recuperada antes do leilão, a sua reputação e o seu negócio podem ficar arruinados. Para evitar recorrer à polícia e tornar o caso público, lançou um apelo na dark web a Caçadores de Recompensas e um deles, que dá pelo nome de Eduardo, conseguiu localizar a casa do ladrão, o perigoso Ian de Sousa. Mas onde estará a partitura? Será que conseguem descobri-la a tempo? A vossa missão é ajudarem o Caçador a encontrar a partitura, antes que o ladrão regresse a casa (e antes que a Catarina tenha um colapso nervoso)." - Consulta o site aqui. 💨
Resultado de imagem para o caso da partitura roubada
Os bilhetes variam consoante o número de jogadores - paguei 21 euros e comprámos os bilhetes pela ticketline!
Significa então que o grupo - que pode variar de quatro a oito pessoas - teve que ajudar o Caçador de Recompensas a encontrar as provas do crime no suposto apartamento do ladrão. Mal tocamos à campainha somos recebidos por uma das personagens e dão-nos uma pasta com informações confidenciais. De seguida, entramos no espaço do apartamento onde é suposto descobrir sinais/evidências que nos permitam encontrar a partitura. Temos enigmas por desvendar e que desencadeiam novas descobertas. Somos também orientados pelo Eduardo. Posteriormente à partitura encontrada com sucesso (caso o consigam) é suposto entregar a mesma à leiloeira num outro local da cidade sem sermos seguidos. Geralmente trata-se de um bar com música ao vivo, na zona do Cais do Sodré.
A ideia em si é muito interessante e diferente do que se vê por aí, mas será que gostámos? 💭
  Não podendo desvendar muito mais acerca do desfecho do jogo em si, o grupo ficou um pouco desiludido, tendo em conta o preço que pagámos. Achámos que o suspense ficou um pouco à quem das expectativas. Ficámos com a sensação que algo ficou por fazer, que ainda iria acontecer algo mais. No entanto, foi uma experiência engraçada, porque magicámos com cada coisa! Efectivamente eu daria uma excelente colaboradora neste tipo de projectos, porque tenho a imaginação muito fértil... Oh, e não era a única..! A sorte é que a noite se prolongou pela noite adentro e acabámos por jantar num restaurante maravilhoso no Príncipe Real. Fiquei maravilhada com os novos espaços que se abriram por esta nossa Lisboa, entre tascas e cantinhos Gourmet... A gastronomia está verdadeiramente em inovação na nossa capital, e eu adoro estes espaços acolhedores que fogem do tradicional! Pretendo voltar, certamente, aos Loucos de Lisboa! 
Inclusive tenciono partilhar também por aqui alguns destes cantinhos, porque acho que vale a pena partilharmos o que é bom. Aceito, por isso, sugestões a acrescentar à minha lista, bem como os tópicos que gostam de ver abordados em avaliações de restaurantes!
Quanto ao Jogo, se quiserem experimentar, aconselho a reunirem um grupo de amigos (eu arrisquei e não podia ter corrido melhor) e divirtam-se! Porque um dos pontos positivos do jogo é a sua organização! Lá isso estava!
  Voltarei em breve, assim que o estágio, o sexto e último do ano, permitir! UM BIJU DA JU 💖

3 comentários:

  1. Por acaso sou fã mais de bares do que discoteca também.

    ResponderEliminar
  2. Sempre quis experimentar <3 Mas lá está, o preço deixa-me um bocado de pé atrás. Tenho de juntar um grupo de amigos como tu :)

    Lovable Maria | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com amigos tudo é melhor! (:
      No entanto, recomendo mais as escape rooms!

      Eliminar