A feira do livro e o pecado da gula.

Há umas semanas, e se a memória não me escapa, no primeiro fim-de-semana de inauguração da feira do livro no Parque Eduardo VII, dei os ares de minha graça pelos corredores da mesma. Por duas vezes. De cima para baixo e vice-versa. Não procurava nenhum livro em específico, nem ia à caça de achados ou pechinchas. Na verdade, e certamente pela primeira vez em muito tempo, eu não tencionava comprar nenhum livro por querer manter o compromisso de ler todos os que se encontram na minha lista de espera. Ora, pelo ritmo da carruagem não irei adquirir um novo exemplar nos próximos... dez anos? É uma vergonha, bem sei... E logo eu que fui uma leitora compulsiva durante a fase da minha adolescência e inclusive antes desta mesma. Era a croma, típica ratinho de biblioteca. E fui muito feliz assim. Passou-me ao lado aquela que chamam a "idade da prateleira". Rodeiem-me de conhecimento, mas não deixei passar ao lado o primeiro namorico de adolescente e as idas ao cinema com fogo de artifício de pipocas. Faz parte.
Ainda assim, e retornando ao tema da feira, fui passear pelas tendas e actualizar-me nas novidades literárias. Confesso que actualmente apenas compro livros - sim, continuo a fazê-lo ocasionalmente - quando viajo. As versões de bolso em inglês são muito mais acessíveis e surtem o mesmo efeito, a meu ver. É um dois em um. Leio e treino o meu speaking e reading. Aproveitei, no entanto, para me actualizar igualmente no que a barraquinhas de alimentação diz respeito... Ora foi um wrap de salmão fumado com queijo fresco, ora um waffle com creme de pastel de nata. Foi a desgraça à qual o meu melhor amigo me obriga. Eu não queria... Percebem? Andava a comportar-me tão bem. Desde então que a gula se generalizou e os meus apetites por doces retornaram. Não sei se culpo a TPM ou o moço. Contudo, as roupas ainda indicam que mantenho o peso, depois da aparente perda para a qual nem me esforcei. Parece que mexer o rabo resulta... Um dia subo à balança para confirmar, mas de facto o número não me importa, e sim o verdadeiro equilíbrio entre uma alimentação equilibrada, o saber cuidar da nossa pele e correr das más energias, se possível. Já dos waffles com aspecto divino é mais difícil... O cheiro empestava toda a feira e eu cedi. Os estágios e os horários malucos a que me submeti, em conjunto com as aulas, dão cabe de qualquer caloria. Talvez devesse escrever mais sobre o quanto o meu estilo de vida equilibrado me permite lidar com o stress da vida de estudante de enfermagem, sem deixar de ter tempo para sair com amigos, ir a jantares de família ou terminar um dia de calor na praia a meditar. Mais do que jogo de cintura, é preciso vontade de querer mudar.
  Quanto aos livros em si - pois o foco da feira é esse mesmo - sai de lá com um novo objetivo(!). Uma nova mudança que vai de encontro ao lema de um dos últimos postes por aqui: fazer o que gostamos. E como eu gosto de ler! O desafio é o de ler mais durante este verão e se possível criar um novo hábito que perdure nos meses seguintes, pelo que eis aqui a lista de 5 livros a que me proponho ler até ao dia 1 DE AGOSTO. Soa-vos a desafio? Bem sei que todos eles são muito diferentes entre si, quer seja pelos autores como pelo género literário, mas eu considero que seja importante ler-se desde romances a clássicos, e inclusive o que está mais em voga, nem que seja para se opinar depois. Contudo, confesso que este último deverá constar na minha lista de favoritos... 
Tenho grandes expectativas por ser um romance histórico de Ken Follet! Assim o é que já tenho em minha posse a continuação!
A Solidão dos Números Primos Julie and Julia: My Year of Cooking Dangerously The Fault in Our Stars A Cidade e as Serras Os Pilares da Terra, Volume 1 of 2
Se gostas também de ler e quiseres acompanhar este meu desafio, aconselho-te a juntares-te aos meus amigos no Goodreads! 👋
Volto em breve com mais fotografias de um lugar maravilho, e desta vez não é do meu Porto, ao qual voltarei ainda este verão!
Alguém adivinha qual será?  |  (Um muito Obrigado a todos os novos leitores que fizeram questão de partilhar parte de vocês comigo!)

2 comentários:

  1. Ainda ontem estava a comentar com o meu D* que não compro um livro ao tempo e que isso nem parece meu!
    Ontem ao passear no hipermercado habitual vi que muitos livros estavam com 50% de desconto e acho que no final do mês ainda dou lá um salto para comprar uns livros que já quero ler ao tempo mas que por preguiça e muito trabalho, ficaram em stand-by!
    Beijinho minha querida *

    ResponderEliminar