O meu Porto.

Se há temáticas sobre as quais gosto de escrever são as relacionadas com viagens e fotografia. Parece-me a combinação perfeita, certo?!.. Desde que comprei a nova lente, da qual vos falei aqui, que ando doida por lhe dar o devido uso - vasculhar uma cidade ao mesmo tempo que andam, comem, respiram e absorvem o movimento à vossa volta. Assim que percebi que teria uma semana de férias antes de me iniciar no sexto e último estágio do ano, agendei uma viagem de carro até ao meu Porto. Oh, permitam-me que o chame de meu, porque muito de mim têm as suas ruas. Muitas histórias também. Muitos sorrisos, muitos amigos, e também algumas lágrimas. É um lugar que me faz recordar do porquê das grandes decisões que tomei na vida e que me obrigam a dar um sentido às mesmas... É incrível perceber que um lugar em específico foi palco de grandes reflexões. E porque não voltar? Nem sempre concordo com a letra de Rui Veloso, uma das minhas preferidas que poderão ouvir em rodapé. Acho sim que devemos voltar aos lugares em que fomos felizes e confrontar-nos com a mudança, criando novas memórias. E por isso gosto de colocar o pé no chão e me embrenhar nos bairros mais típicos. Perder-me sem mapa, ao ponto de nem mais precisar de um. Pela primeira vez, trouxe a minha máquina fotográfica comigo, e nem imaginam o quão bom e terapêutico é treinar o olhar para os detalhes. E daí gostar de o fazer sozinha, porque estou mais atenta ao outro. Há quem me ache uma tola. "Quem passeia sozinha?", dizem. E eu respondo. Fiz uma promessa que tenciono cumprir para todo o sempre. Jamais deixarei de fazer algo em prol de não ter ninguém com quem o partilhar no momento. Jamais... Ser feliz é sê-lo de igual forma sozinho. Parte daí. Depois torna-se algo tão intrínseco que passarão a necessitar desses momentos, que em nada se assemelham a sentimentos de solidão. São coisas diferentes. No fundo é ser-se prático e independente. A 100%. Ora se queres ir ver um filme ao cinema, porque não vais? Porque precisas de enviar um convite a outro alguém para que possas ir? Se te apetece um gelado e/ou alapar na relva de um jardim (uma das minhas coisas favoritas de se fazer por aqui - sim, ainda me encontro pelo Porto no exacto momento em que vos escrevo...), porque esperas? O bom tempo é convite suficiente. E como é bom dedicarmos este tempo só para nós... O resto vem por acréscimo.

Aqui vos deixo com algumas das muitas fotografias que fui tirando pelo centro histórico do Porto. Aceito sugestões de novos lugares, restaurantes, cafés acolhedores... Bem sei que muitos de vocês são destas bandas, assim o dizem as estatísticas do estaminé.

IMG_0427 IMG_0439
IMG_0441 IMG_0454 IMG_0456 IMG_0463 IMG_0465 IMG_0468 IMG_0516 IMG_0535 IMG_0567 IMG_0565 IMG_0557 IMG_0570 IMG_0571 IMG_0592 IMG_0583 IMG_0602 IMG_0594 IMG_0625
Espero que as fotografias tenham transparecido parte das mil e uma razões pela qual eu adoro esta cidade. BIJU DA JU 💖
👂Ao som de Rui Veloso - As regras de Sensatez
 (e mais fotografias ficarão por partilhar. As minhas favoritas, na verdade, embora não tão turísticas assim. Gostariam de vê-las?)

2 comentários:

  1. realmente o Porto é uma cidade incrivel. Não me imagino a viver noutro lugar!
    Fantásticas as tuas fotografias...adorei
    beijinho

    www.frommeemma.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Ema. Pelas palavras.
      Também eu facilmente me mudava para esta cidade.
      É assustador sentir que conheço melhor o Porto que a cidade que me viu nascer.

      Eliminar